4.4.06

Toda decisão provoca perdas

a força está dentro de você e quando precisar, ela aparecerá para lutar contra todas as adversidades.No primeiro ano, começa a fase de aceitação. Ele vai ficar entubado na bolha e não há outra escolha a não ser tentar lidar com isso. No segundo, quando já passou pela terrível etapa dos campos e inúmeros serviços do primeiro ano, começa-se a avistar muito de longe o fim disso tudo. Claro, a única coisa que você consegue mentalizar é o mantra: "uma hora isso acaba!". Chega, então, o terceiro ano e a sensação de "nossa como eu sou forte" aflorando. Afinal, se agüentou até aqui é porque a tendência é só melhorar. O quarto ano começa e parece que a taça já está na mão. Inicia-se o alívio, finalmente, depois de tantos fins de semana sozinha, de tantos dias dos namorados sem ele, de todas as datas longe do seu amor, após cada tenebroso campo, cá está você com o alfinete para estourar a bolha!

É bem neste ano que chega uma notícia. Aliás, notícias é o que não te faltou até agora. Sabe aquela frase dele que já te dá até arrepio? "Amor, olha só... Tenho uma notícia para te dar..." Esse é bordão de cadete que tem namorada. Eles sempre nos informam dos imprevistos com este jeitinho cuidadoso.
É, o quarto ano vem com uma notícia de brinde: seu amor não vai ficar com você, vai sim para bem longe. Seja pela classificação, pela grana que precisa... Parece um passarinho que você pensa ter nas mãos, aí voa.
Dá vontade de gritar: "Hei, eu não mereço!Ninguém pensa em mim, não, é?" Depois o desespero, lágrimas, lágrimas, come, come, engorda, pára de comer, emagrece, incha o rosto, fica pálida... Passada essa etapa traumática, respira fundo, é fato: ele vai ficar longe mais um tempo.

Nesse momento sensível, dá uma mistura de raiva e dor. Aí, inicia-se uma confusão mental: "Será que estou sendo muito egoísta, só estou pensando em mim?"
A sua vida se abre feito um clarão e você se vê à um passo desse vale divisório: "Tranco a faculdade, largo tudo e vou com ele?" ou "Deixo ele ir, sigo minha vida, e depois ele volta, nossso amor vencerá mais uma batalha?"
Dá vontade de ligar para aquela psicóloga que responde perguntas no rádio, ou escrever uma carta para a colunista do jornal, perguntar para mãe, tia, amiga: "Qual a melhor solução?"
Você se esquece que a resposta não está nas outras pessoas, mas em você. Cada um tem o seu ritmo, o seu tempo, as suas metas... Não existem decisões que não provoquem perdas. Se escolher uma opção, terá que abrir mão dos benefícios da outra. A melhor é a que vai te fazer mais feliz e felicidade não se fabrica em série, cada um faz a sua.

Quando conversar com seu coração, tente pensar a longo prazo. Certas coisas que hoje você deixar de fazer, serão muito mais complicadas quando tiver filhos, casa, marido. Porém, não fazê-las também não fecham portas eternas. Até o último dia de sua existência é tempo de começar qualquer projeto.
Cuidado só para não transformar a vida profissional do seu amor na sua vida, pois corre o risco de se anular para viver à base do brilho dele. Tome com garra os seus planos de carreira ou de trabalho e se foque neles. Com a cabeça ocupada é bem mais fácil lidar com os entraves da profissão dele.

Muitas coisas te esperam, o aspirantado abrirá portas para novas experiências. Suas decisões alterarão seu futuro. Arrumar um emprego não é tão simples quando se tem um marido militar, afinal, que empresa quer investir em um funcionário que daqui a dois anos vai se demitir? Essa é uma pergunta que em todas as entrevistas servirão como ponto contra você. Então, tudo que hoje puder fazer por sua vida estudantil, melhor.
O concurso público é um bom caminho. Já se informou de algum cursinho? Já deu a mão para o "São Google" e pesquisou que empresas estão abrindo vagas?
O seu namorado tem as metas riscadas: se formar, estagiar, subir de patente em patente, fazer pós, curso disso e daquilo...
E você?

Se ele for para longe e você não puder ir junto, calma, não é o fim. É só um começo de uma nova experiência. Não estará estagnada, pelo contrário, estará andando com sua vida também. Se você vai aguentar? Lógico, o que fez em quatro anos? (Seis para as que pegaram o preparatório).
Já se sua decisão for ir junto e tem medo de não infrentar tudo sozinha, longe das pessas que te apoiam, fique tranquila, a força está dentro de você e quando precisar, ela aparecerá para lutar contra todas as adversidades.
Meninas, espero que tomem a melhor decisão!

Um forte abraço!

6 Comments:

Anonymous Ana said...

nossa... como é dificil ter que tomar essa decisão... nem quero pensar nessa possibilidade!!!!

quarta-feira, abril 05, 2006 3:27:00 PM  
Anonymous Janine said...

Oi meninas... aqui estou eu novamente.
Eu já e decidi... meu noivo se formou ano passado e foi para o Sul... em janeiro estaremos nos casando e inciando uma nova fase em nossas vidas!
Estou largando emprego, faculdade, amigos e parentes. Mas acredito estar fazendo a escolha certa... vou continuar cursando minha faculdade e planejando minha vida com a pessoa que amo ao meu lado.
Mas não é fácil...
Boa sorte!!!

Bjo.

quarta-feira, abril 05, 2006 3:58:00 PM  
Anonymous suellen said...

Simplesmente tudo o q eu precisa ouvir....meu namorado se forma esse ano e esse é um dos nossos obstáculos, mas já está tudo nas mãos de Deus... e sei q ele vai conseguir ficar no Rio ...rsrsr
Bjinhos e meu e-mail é suellen_campellodarosa@yahoo.com.br
Bjs a todas...

quarta-feira, abril 05, 2006 5:33:00 PM  
Anonymous Luma said...

Pois é a minha tb já tá tomada!!! Vou ficar por aki, terminar a minha faculdade que falta poko, faltará 1 ano qdo ele se formar...ele se forma esse ano...ele keria ir p Amazonas mas conversamos e mato grosso agora está nas nossas metas...mas qq lugar q ele for já decidi espero pelo retorno, por cada feriado...enqto a facul naum termina...kero ter minha profissao e p isso preciso d terminar a facul...ajudar nas despesas na casa etc... meu amor suporta mais essa...já suportei 5 anos e meio..o q sera 1 ano e meio p gente nao é?

quinta-feira, abril 06, 2006 12:24:00 PM  
Anonymous Eliane (Li) said...

O meu também ficará no RJ,ano que vem é seu 4 ano. Espero que todas consigam tomara a melhor decisão! Meninas, adoro vocês!!! Torço por todas, mesmo sem conhecer! Muitos beijos!!!
Vcs nem escrevem né? Todo mundo com altas experiências e só eu escrevo, rs!!!!
Muitos abraços lindassss!!!

quinta-feira, abril 06, 2006 12:36:00 PM  
Anonymous Carol said...

o meu se formou em 2003, ainda faltava muito para minha facul acabar, e não dava para ir, fiquei desesperada...rs...mas ele ficou no rio, me formo no inicio de 2007 e ele ainda estará no rio, tentará escola de equitação e até lá tbm pretendo entrar para o exercito, ou algum emprego público...é isso ai, acho que tive sorte!Mas quase que ele foi para jaguarão(RGS)...mas acho que eu já formada vai ser mais fácil de ir!

sábado, abril 08, 2006 12:47:00 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home