9.4.06

Minha missão

...como meu coração também te escolheu, só me resta cuidar de você para sempre. Essa será minha silenciosa missão.Pelos prados que rastejas, pelas montanhas que escalas, por toda parte te acompanho em pensamentos aflitos. A água que te falta, o sono que adia, a comida que te suprimem também compõem parte de minha agonia. Em tuas marchas, pés com bolhas, rosto pintado, faca na mão, também lá estou desbravando contigo suas missões. Jamais te deixo só, com meu coração te sigo feito sombra em dias de sol e vagalumes nas noites de negrume intenso. Os grilos cantam no silêncio e você se aproveita do escuro para se tornar invisível com sua camuflagem. Mas te vejo, sempre te vejo com meus olhos que enxergam distantes tuas privações.

São tantos dias de campo. Eu aqui sozinha, inquieta e agoniada. Tu aí, marchando em fuga, seguindo suas estratégias, seus cálculos, suas missões. Uma semana bem maior que um ano inteiro. Uma hora, enfim, sempre acaba. E me apareces assim, lindo e de repente. Já de longe te avisto na rua, coração na boca, alma nos olhos. Transbordo, sem conter, e num riso, num choro, numa explosão, abro os braços.
Você, meu guerreiro, diante de tanta bravura, aí, dentro desta farda engomada, se despe da força e volta a ser menino. Sinto a respiração sufocada no abraço silencioso.

Jogado na cama, adormece desfalecido de dor. E me deixa sozinha com sua imagem. Queria te ouvir, te olhar, me tocar. Mas só pode oferecer seu corpo esvaziado de toda energia.
Sentada, meus olhos passeiam pelas curvas. A luz amarela torna os contornos mais ondulantes dos seus músculos. Sinto nas mãos o rossar do cabelo raspado e sorrio. Tantos dias que se arrastaram solitários até eu poder te ver assim, frágil, meu. Nas mãos tantos calos, farpas de madeira, cortes. As pernas cheias de picadas de carrapato e de formigas. Rosto magro. Calos nos ombros por causa das caminhadas com mochila. Queixo esfolado pelo capacete. Meu Deus, o que fizeram com você?

Abro o guarda roupa e busco um lençol. Te cubro com a delicadeza de quem teme te despertar da paz de um sono pesado. Sua farda pendurada no cabide me faz pensar em quanto sofrimento deve-se suportar para ter a honra de vestí-la. Porém, esse é o destino que escolheu e como meu coração também te escolheu, só me resta cuidar de você para sempre. Essa será minha silenciosa missão.

9 Comments:

Anonymous Mell said...

lagrimas... mtas lagrimas!!
meu deuss... passo um filme aki na minha cabeça! :///
eh tudo ntaum dificil neh? tanto pra elas qnto pra nos...
"...esse é o destino que escolheu e como meu coração também te escolheu, só me resta cuidar de você para sempre..."
nem preciso dizer mais nda...

domingo, abril 09, 2006 9:43:00 PM  
Anonymous Luma said...

choro choro choro...

"...esse é o destino que escolheu e como meu coração também te escolheu, só me resta cuidar de você para sempre..."

o final entao nao precisa acrescentar nada neh...perfeito o texto!!!

domingo, abril 09, 2006 10:46:00 PM  
Anonymous Carol said...

por trás de um grande guerreiro haverá sempre uma mulher a ser um porto seguro, para onde este guereiro sempre retornará!
Lindo o texto..deu um nó na garganta...
E mais uma semana que se inicia!
Boa semana para todas

domingo, abril 09, 2006 11:23:00 PM  
Anonymous Janine said...

Nossa!
Lindo texto... lembro da ultima Siesp.. quando fui recebê-lo!
D+++ muita emoção..

Bjo para todas! Força!

terça-feira, abril 11, 2006 9:25:00 AM  
Anonymous Janine said...

Nossa!
Lindo texto... lembro da ultima Siesp.. quando fui recebê-lo!
D+++ muita emoção..

Bjo para todas! Força!

terça-feira, abril 11, 2006 9:25:00 AM  
Anonymous Eliane (Li) said...

Pois é. Eles escolheram um rumo tão duro para suas vidas e só nos resta apoiá-los, mesmo que isto demande muita força. Espero que todas nós sejamos firmes e que lutemos pelo nosso amor, apesar de todos os campos e adversidades!
Meninas, feliz Páscoa a todas! Beijos mil!!!

terça-feira, abril 11, 2006 1:00:00 PM  
Blogger Lucy said...

Interessante como a descrição da situação feita por alguém que eu nem conheço encaixa-se perfeitamente ao que sinto e vejo quando eu mesma estou na situação descrita... isso, sim, é poesia. É sentimento compartilhado por corações diversos que nem mesmo se conehcem, mas que carregam no peito a dor e a alegria de ter ao seu lado a pessoa amada, nada mais desejando a nao ser a presença insubstituível do ser amado ao seu lado. (lágrimas)

bjos... fé e força, amigas...
Deus é infinitamente misericordioso para com aqueles que sabem o significado da palvra "honra e fidelidade".
Somos mais que vencedoras, em Cristo!

quinta-feira, abril 13, 2006 1:39:00 PM  
Anonymous Ana Paula said...

Eliane. seu texto é lindo!!!! e expressa toda a nossa realidade!!!!! só nós sabemos o que é sentir toda essa angústia!!!!

quinta-feira, abril 13, 2006 1:52:00 PM  
Anonymous Suellen said...

Realmente sem comentários esse texto!

Simplesmente o perfeito!
E como a Luma disso o final é tudo...

terça-feira, abril 25, 2006 9:03:00 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home