5.2.06

Na despedida da rodoviária


Não era apenas eu com lágrimas contidas nos olhos e o coração como um sapo a coaxar na garganta. Éramos cinco, seis, não sei ao certo, mas sei e senti o que cada uma ali passava ao ficar do outro lado da grade. É difícil dar o abraço de adeus e sentir na boca o beijo de quem deixa ir com pesar, mas enfeita o rosto com um sorriso de disfarce.

Um a um eles passavam pela roleta da rodoviária do Rio de Janeiro com destino a Resende. Nós, na nossa mudez contemplativa, mentalizávamos já no próximo fim de semana, no mais rápido abraço de reencontro, para assim suportar o sorriso e não transformá-lo em lágrimas. Cada uma de nós ali, namoradas de cadete, vimos o ônibus partir e depois tivemos que pegar as nossas próprias vidas e levá-las adiante.

Sem eles ao nosso lado todos os dias, teríamos que suportar nossa “tmps” sozinhas, nos livrar dos assaltos sem poder em seguida ligar para chorar nossa raiva com eles, nem mesmo teríamos nossos amores para desabafar sobre aquela matéria na faculdade que não estamos conseguindo levar... Só que éramos muito mais forte do que parecíamos naqueles rostos de meninas. Éramos mulheres fortes, que aguardaríamos a noite para disputarmos uma chance na linha daqueles telefones congestionados da AMAN, que driblaríamos nossos pais para ir visitá-los na bolha e até mesmo ficaríamos com o coração na mão na hora que eles escolhessem seus destinos no último ano. Ao lado destes futuros oficiais certamente estarão bravas mulheres!

Umas despedidas doem mais que outras, mas todas levam o que de mais precioso temos. Só que nossas histórias têm muito mais alegrias que estes momentos de despedidas saudosas. Tem é muita risada, felicidade e claro... Traquinagens,rs, com a “máfia” das namoradas de cadete unidas! Hei, quem vai às Olimpíadas da Aman?!Ai, eu quero ir. Será que vou poder?! Tomara!
Beijos, meninas!!!

1 Comments:

Anonymous Luma said...

Sem comentários p esse texto me deu até um nó na garganta e uma baita vontade de chorar, simplesmente lindooo

quarta-feira, fevereiro 08, 2006 1:22:00 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home