9.2.06

Abdicar é perder?

Quando começamos uma relação com um militar já somos postas de imediato com um dilema futuro: “Você terá que abdicar de muitas coisas por ele”. E estas são simplesmente as mais importantes de sua vida: família, amigos, estudo e estado.
São dias intermináveis enquanto ele está em Campinas e você aqui ouvindo de Cicrano que é uma garota bonita demais para se submeter a esse compromisso à distância. Para ajudar, Beltrano acrescenta que isso pode nem valer a pena, pois lá na frente ele te trairá. Mas se a coisa pode ficar pior, ela ficará: “Você está perdendo sua juventude em lágrimas” e essa vem do seu melhor amigo. Tacada final é dos pais: “Esse cara merece mesmo isso?”
Se você não entrou em colapso e tomou uma cartela de antidepressivo e superar isso, ganha a próxima entrada para o grupo das “namoradas de cadete da Aman”. Sim, você começa a fazer parte desta associação de meninas que enfrentarão 4 anos de campos, distância, telefones ocupados...
Já que o namoro está durando, as frases, então, vêm com mais força na direção contrária a sua felicidade: “Você largará sua faculdade?” e “Vai embora do seu estado?”, “Deixará seus pais?”.
Bom, isso tudo é fácil de ser rebatido com palavras. Até que o quarto ano se aproxima e bate o pânico. Porque, de repente, todas as suas promessas ao seu amor vão ser postas à prova. E aí? Vai negar tudo o que disse? Contrariar a si mesma?
Nessa hora fica nebuloso o limite do egoísmo. Em que ponto está pensando mais em você mesma que no casal. Vamos, então, a D.R (Discutindo Relação):
1-Família: Sua família está mais que certa em tentar te proteger, em te manter junto deles. Mas não foi para isso que você veio ao mundo, para ficar morando eternamente com eles. Ponte aérea existe para isso, visitas de fim de semana idem. Só que o cerne do problema é o momento certo de deixar a casa. Qual?
2-Estudo- O melhor momento é quando você estiver concluído seus estudos. E não é egoísmo nenhum ter o direito de terminar sua faculdade. Se não é possível transferi-la, então, chega a hora do seu amor fazer o reverso da moeda. Você não suportou Prep e Aman, então, que ele te espere acabar. Assim, poderá ter uma carreira. Não e não e não abdique a sua em detrimento da dele. Essa frustração é você quem vai carregar e amor não cobre isso. Nem vem que não cobre. No máximo dissimula. Então, não se ache um monstro se tiver que pôr as cartas na mesa e dizer que seu sonho também tem valor.
3-Amigos- Sim, será difícil ter que deixá-los, mas eles continuarão morando no seu coração. E muitos outros virão, não para substituir os de infância, mas para te fazer crescer, te acrescentar como ser humano. Pessoas em outros locais que também precisarão de você.
4-Estado- Isso de preconceito com as regiões é um pouco de medo do novo, afinal, todos os lugares tem coisas boas e ruins para oferecer. Pegue essa bagagem cultural e aproveite, pois Deus te fez viajante como os pássaros e não uma raiz fincada. Não será para sempre.
Se seu amor precisa muito do dinheiro da transferência, então, é hora de ser firme e decidir se vai com ele, ou agüentará dois anos de distância. Sim, antes que diga que não sabe, você sabe sim a resposta, mas terá que ter força para arcar com ela.
Tudo continua sendo um dilema? Então, procure um lugar calmo, senta, medita sobre o que é melhor para você. E aí chegará a conclusão de que o melhor de uma maneira ou de outra tem que incluir seu militar. Já que é assim, coragem, pois a batalha será contra todos e se desamarrar de todas as invisíveis cordas que te prendem onde está vai requerer energia demais. Essa força estará no seu amor. Abraça-se a ele e pegue na mão. Caminhem juntos, pois Deus lá em cima não te deixou passar por essa vida sem a chance de se sentir completa. Completamente feliz. E felicidade tem um preço.
Se a sua história terá um final feliz? Ora, por que não? Já disse e vou repetir: Esquece os fracassos dos outros, a sua vida não tem que repetir as versões de derrota das outras pessoas!
Tudo isso é fácil, simples? Claro que não! É tão alucinante que só nós sabemos o que significa! Torço por cada uma de nós!
Hei! Alegria nesse coração, menina, afinal, serão futuras vizinhas das vilas militares, nossos filhos brincarão juntos e sairemos para fazer comprinhas Opsss... Que eles não saibam dessa parte, senão... rs

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home